Ética Profissional

Essa primeira metade de 2011 tem sido bem agitada! Muitas mudanças, e muita coisa boa aconteceu, graças a Deus.

Mas o envolvimento em muitos locais, conhecendo pessoas novas trouxe situações que eu diria que são discutíveis.

Alguns fatos dos ultimos dias me fizeram pensar sobre como me comporto no trabalho. Fotografando duplas, artistas e eventos, me deparei com incontáveis situações aonde eu deveria optar por ser ético ou não diante de propostas financeiras realmente interessantes. Além de muitas outras situações que fui cuidadoso e protetor com as imagens que eu captava!

Um exemplo muito comum é um amigo e cliente, cantor, que tem uma esposa ciumenta, que temos que tomar cuidado com imagens que possam gerar alguma discussão. Nesse caso, esse cantor é sempre bem zeloso com sua esposa. Embora todos sabemos que ele não comete erros em relação ao seu casamento, mesmo assim temos que tomar cuidados com fãs exageradas, que sempre ocorre, temos que controla-las e cuidar da imagem do artista.

Estou citando isso, pois existem fotografos que não tomam cuidados com a imagem que estão captando, ou ainda até usam isso em beneficio próprio.

Não estou aqui querendo julgar o que é certo ou errado, gostaria apenas de pensar sobre até aonde vai a ética Profissional, o que é ético ou anti ético.

No caso dos artistas, 3 situações me chamaram a atenção esses dias.

Uma delas, eu estava acompanhando um trabalho de um artista, e a assessoria de imprensa impos algumas regras quanto ao que seria divulgado. Executei exatamente como pediram! Afinal é um cliente, e é sempre o cliente que tem razão. Mas justamente com esse mesmo cliente, um outro fotografo não tem a mesma atitude, e utiliza da fama desse cliente para se promover mesmo contrariando o pedido do próprio artista…

Uma outra situação foi com um amigo fotografo, convidado em um grande evento, fez uma foto inteligente e bonita, e disse que iria tentar vender essa foto para o fã clube do artista. Não vejo essa situação como anti ética, mas sei que a assessoria de imprensa desse artista tem por padrão de trabalho impedir a venda desse tipo de material. É claro que esse fotografo não tinha esse artista como cliente, mas eu acho que eu no caso, não venderia a foto, iria fornecer ao fã clube gratuitamente se fosse solicitado, mesmo porque esse fã clube é composto de adolescentes. Acho isso meio que “tirar doce de criança”. Mas não julgo a atitude desse fotografo como errada, ou anti ética.

Outra situação… essa sim realmente triste ocorreu em um evento em que um artista famoso foi convidado e estava se divertindo na festa. Eu estava com uma lente ótima para longas distancias, e um fotografo que eu mal conhecia mas famoso na cidade, me fez uma solicitação: “Cara, vai do outro lado com sua lente longa, e faz uma foto dele quando essa guria beijar ele, quero vender essa foto para o ******* (site sensacionalista sobre famosos), te dou uma grana e ainda coloco seus créditos”. Eu apenas disse “beleza”, mas é claro que não executei. Achei ridículo o que esse fotografo queria fazer… armar uma situação e uma foto para um artista para vender uma foto para um site sensacionalista.

Depois fiquei pensando sobre tudo isso e raciocinei. Esse fotografo da ultima situação está a 12 anos no mercado de fotografia, muito mais tempo que eu… mas meu equipamento era muito superior, conseqüentemente eu investi mais ou tinha mais recursos para isso. Depois olhei o site desse fotografo e percebi que ele está a muitos anos na mesma situação, sem crescimento, enquanto eu estou conseguindo atingir muitos objetivos, e se Deus permitir vou conseguir chegar em niveis muito mais altos. Outro fato, é que eu estava em um evento como apenas um fotografo convidado enquanto esse cara era o “fotografo oficial”, mas o material fotográfico utilizado posteriormente para a divulgação foi apenas o meu! ;)

Não estou dizendo que ser mais ético que esse cara me fez crescer mais rápido, mas fico contente em sentir que estou no caminho certo.

Mas afinal de contas, aonde é o ponto limite para a ética? Até aonde podemos ir ou divulgar? A duvida é quem está pagando? Quem vai dar mais dinheiro?

Eu procuro ser ético com os artistas porque eles são meus clientes, eles é que pagam meu leite com café pela manhã, não um site ou jornal… Mas e outros fotógrafos que não tem artistas como clientes?

Deixe uma resposta